Porque escolhemos
esse assunto?

Assista a entrevista com a curadora

 

OLÁ MENTES INQUIETAS!

A Luta Antimanicomial é um dos mais importantes movimentos sociais brasileiros, e envolve aspectos jurídicos, médicos e sociais. Ela se orienta pela superação do sistema antimanicomial, por meio da promoção da desinstitucionalização dos pacientes e o desenvolvimento de sua autonomia como sujeitos. Entre seus objetivos, estão a busca de alternativas para a saúde mental, com a melhoria dos serviços ofertados pela saúde pública, e o questionamento acerca do papel dos hospitais psiquiátricos.

Não poderíamos deixar, portanto, de fazer uma Pandora com esse conteúdo. Aqui, discutiremos de maneira crítica e aprofundada como o Brasil lidou e ainda lida com os chamados “inimputáveis” e os portadores de sofrimento mental, e entenderemos que, para além de espaços de tratamento, os manicômios sempre foram locais de segregação, destino de todos aqueles considerados indesejados pela sociedade.

 

VAMOS LÁ

Contaremos nessa edição com a curadoria de Thayara Castelo Branco, Advogada e membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB/MA. Thayara é doutora e mestra em Ciências Criminais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), com área de pesquisa em Violência, Crime e Segurança Pública. Professora da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Professora da Graduação e da pós-graduação da Universidade Ceuma. Coordenadora da Pós-Graduação (lato sensu) de Ciências Criminais da Univ. Ceuma.

Veremos como, no século XIX, por meio das políticas sanitárias, o estado Brasileiro lidou com o problema do fluxo migratório para as cidade e do crescimento das doenças e das pestes nos espaços urbanos de maneira segregacionista, cujos reflexos se perpetuam até hoje.

Discutiremos a apropriação do racismo científico europeu em terras brasileiras, especialmente pela figura de Nina Rodrigues, cuja obra reforçou teorias de inferiorização dos negros e de degenerescência dos mestiços, e fundamentou políticas de saúde pública e justiça criminal ainda em prática no país.

Conheceremos ainda a história dos maiores manicômios brasileiros, para onde, além de portadores de distúrbios mentais, foram enviados dependentes químicos, órfãos, prostitutas, e toda sorte de pessoas consideradas “indesejáveis”. Entre eles, destaca-se o Hospital Colônia de Barbacena, que ficou conhecido como “campo de concentração brasileiro”.

Se trata, com certeza, de um tema pesado mas, ao mesmo tempo, essencial de ser pensado por aqueles que buscam ter uma visão crítica e progressista sobre o tema. E poucas pessoas conseguiriam trazer tantas discussões espinhosas à tona de maneira ao mesmo tempo leve, esclarecedora e combativa como nossa curadora, Thayara Castelo Branco. Assim, sinta-se muito bem vindo à Pandora edição especial Luta Antimanicomial.

5 estrelas

Conteúdo Mais Justificando

Faça parte do plano de assinatura do Justificando e tenha acesso ilimitado à plataforma Pandora

+MAIS JUSTIFICANDO
Acesso irrestrito às notícias artigos e programas do Justificando;
Revista Digital;
Acesso à todos os conteúdos da Pandora + Mais Justificando;
Conteúdos em vídeo com até 3 horas de duração por mês;
Workshop online com o curador do mês.
CADASTRO GRATUITO
Acesso irrestrito às notícias artigos e programas do Justificando;
Revista Digital;
Acesso à todos os conteúdos da Pandora + Mais Justificando;
Conteúdos em vídeo com até 3 horas de duração por mês;
Workshop online com o curador do mês.

+MAIS do que
uma assinatura,

Essa é a principal forma de manter o Justificando como mídia livre, ativista e independente.

Com esse pequeno valor mensal, além de todo conteúdo da plataforma Pandora, você está incentivando a produção de mais conteúdos em vídeo, como o programa "Coisas Que Você Precisa Saber" e produções jornalísticas progressistas que estão pautando a discussão na grande mídia.

Saiba mais
Djamila Ribeiro

“O Justificando é sem dúvidas um dos espaços mais plurais e necessários para o pensamento crítico no Brasil. Apoiar se tornou um ato de resistência!”

Por que fazer parte dessa história

fique por dentro

AVANÇAR NAS CONQUISTAS

O Justificando já se consolidou como uma mídia forte, progressista e ativa, entretanto há muito espaço a ser conquistado.

aprenda/especialize-se

CONTEÚDO DE QUALIDADE

Essa é uma oportunidade de incentivar um conteúdo de qualidade e com temáticas que são importantes para pensar o tempo presente.

conteúdo premium

PRODUÇÕES INOVADORAS

Nós acreditamos que a comunicação e a educação são armas fundamentais para o desenvolvimento humano.

compartilhe

PENSAMENTO CRÍTICO

Este é o primeiro passo para construção de um espaço de pensamento crítico que dialoga com o ativismo e a academia.

Assine todos os conteúdos +MaisJustificando por apenas R$ 19,90/mês

Faça parte